Notícias » Arqueologia

Muros de igreja milenar são encontrados na Etiópia

A fascinante descoberta foi realizada por arqueólogos do Centro Polonês de Arqueologia Mediterrânea da Universidade de Varsóvia

Paola Churchill Publicado em 27/04/2020, às 13h25 - Atualizado às 13h26

Imagem feita por drone no Mosteiro Georgios
Imagem feita por drone no Mosteiro Georgios - Divulgação/Centro Polonês de Arqueologia Mediterrânea da Universidade de Varsóvia

Na Etiópia, as paredes de uma igreja milenar foram descobertas por pesquisadores do Centro Polonês de Arqueologia Mediterrânea da Universidade de Varsóvia. 

A equipe liderada pela Dra. Michela Gaudiello decidiu usar um drone para ajudar com as pesquisas. Hoje, 27, foram captadas imagens de pilares de pedra de vários metros na área envolta da igreja medieval no Mosteiro Georgios.

Um dos pilares da igreja medieval, na Etiópia/Crédito: Divulgação/Centro Polonês de Arqueologia Mediterrânea da Universidade de Varsóvia 

 

É a primeira vez que uma equipe arqueológica do mundo utilizou um drone para explorar uma área na Etiópia. Os pesquisadores se depararam com paredes danificadas, provavelmente sendo a parte externa da igreja milenar. Um das partes inclusive apresentou uma estaca de madeira.

Os pesquisadores também revelaram um bloco com inscrições gravadas. Assim, a análises para desvendar a tradução estão em andamento. Além disso, uma primeira pesquisa com base nos fragmentos sugere que o objeto seja datado de 700 a 1100 d.C.  

bloco com inscrições gravadas na língua etíope/Crédito: Divulgação/Centro Polonês de Arqueologia Mediterrânea da Universidade de Varsóvia

 

O Mosteiro Georgios fez parte das rotas comerciais que levavam da África para o interior de Axum, capital de um estado cristão que existia nos primeiros séculos d.C. Apesar da importância histórica, a região é pouco conhecida em termos de arqueológica e pouco se sabe sobre sua história.

Todavia, como já era esperado, as escavações tiveram que ser abandonadas por conta da epidemia do novo coronavírus.