Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Portugal

Museu da Monarquia em Portugal é inaugurado com joias brasileiras em acervo

Obras do Museu do Tesouro Real foram concluídas após 226 anos

Fabio Previdelli Publicado em 06/06/2022, às 10h46

Pepita de ouro e diamante bruto brasileiros - Divulgação/DGPC/ADF Luísa Oliveira
Pepita de ouro e diamante bruto brasileiros - Divulgação/DGPC/ADF Luísa Oliveira

Após 226 anos em construção, o Museu do Tesouro Real foi inaugurado na última quinta-feira, 2, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, Portugal. Com três andares, o espaço fica dentro de uma caixa-forte gigante, com cerca de 40 metros de comprimento e 10 de altura. 

O local só pode ser acessado ao passar por duas portas blindadas de 5 toneladas cada, além de ter um acervo protegido por vitrines à prova de balas. Toda essa segurança se deve ao fato do Museu possuir cerca de mil objetos, muitos dos quais estão sendo expostos pela primeira vez em dois séculos. 

Ouros e diamantes do Brasil

Uma das alas do Museu que mais chama a atenção é a denominada “Ouro e diamantes do Brasil”. Com o nome autoexplicativo, esta parte da coleção possui duas peças extremamente raras: uma pepita de ouro de mais de 20 quilos — tida pela imprensa local como a segunda maior do mundo — e um diamante bruto de Minas Gerais de 27,7 gramas (ou 138,5 quilates). 

A instalação do Museu fica no mesmo grande edifício onde a dinastia de Bragança, os monarcas de Portugal, se instalaram até a implantação da República, em 1910. 

Depois do trauma do terremoto e do tsunami, em 1755, a realeza decidiu se instalar aqui, longe do rio e em uma zona menos exposta à atividade sísmica", diz José Alberto Ribeiro, diretor do palácio e do museu, à AFP.

O espaço demorou mais de dois séculos para ser finalizado por falta de recursos — e devido a mudança de regime. As instalações só foram concluídas após investimento de 31 milhões de euros, aponta matéria do G1. 

"O Palácio da Ajuda foi o local ideal para a criação deste museu, pois já abrigava parte desta coleção (...) e todo o edifício foi concebido para evitar qualquer surpresa desagradável", completa Ribeiro.