Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Museu Imperial

Museu Imperial recebe notificação na Justiça por não expor acervo

O Museu Imperial recebeu doação do maior acervo privado do país, contudo, o mesmo encontra-se inacessível à população

Redação Publicado em 06/07/2022, às 14h24

Na Imagem, o Museu Imperial de Petrópolis - Filipo Tardim / Wikimedia Commons
Na Imagem, o Museu Imperial de Petrópolis - Filipo Tardim / Wikimedia Commons

O empresário Frank Geyer, controlador da gigante do setor químico Unipar, decidiu notificar o Museu Imperial de Petrópolis na Justiça Federal do Rio de Janeiro. O objetivo, segundo ele, é realizar um desejo dos avós, Paulo e Maria Cecília Geyer, já falecidos, que colecionaram o maior acervo privado de arte do Brasil.

Conforme informações do portal O Globo, com a notificação, Frank quer garantir que a população tenha acesso aos mais de 4 mil itens datados do século 19 que foram doados pelo casal ao museu.

De acordo com a fonte, também a mansão que pertenceu à família e na qual estão guardadas as peças foi doada à instituição. A Casa Geyer, como é conhecida a residência, está localizada no bairro Cosme Velho, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Objetos do acervo e cronograma

Entre os objetos que fazem parte do acervo estão livros, gravuras, litografias, pinturas, álbuns e desenhos. Há ainda móveis de madeira, mapas e uma lanterna de prata que adornou uma carruagem que pertenceu ao imperador D. Pedro II.

Na notificação, o empresário determinou, junto à sua tia Maria Geyer, que o museu deverá estruturar, no prazo de um mês, um cronograma de lançamento do espaço dentro de 30 meses. Além disso, solicitou informações sobre o atuall estado da mansão e ainda a realização de reformas para a preservação do imóvel.