Notícias » Bizarro

Museus compartilham seus itens mais bizarros em desafio no Twitter

Instituições do mundo todo estão postando fotos que vão de objetos nojentos a bonecas amaldiçoadas; confira as imagens

Vanessa Centamori Publicado em 20/04/2020, às 17h10

Item bizarro do Museu de Brinquedos de Penshurst
Item bizarro do Museu de Brinquedos de Penshurst - Museu de Brinquedos de Penshurst /Twitter

Em tom de muito bom humor, o Museu de Yorkshire, do Reino Unido, lançou um desafio no Twitter convocando museus de todo o mundo a postarem imagens dos objetos mais bizarros de seus acervos. As fotos estão sendo postadas com a hashtag #CreepiestObject (do inglês, "o objeto mais bizarro de todos"). 

A ideia faz parte do desafio #CURATORBATTLE, que tem sido realizado pelos museus, com o objetivo de exibir os seus itens em uma espécie de "batalha dos curadores" para ver quem tem o artigo mais interessante

A rodada dos objetos bizarros começou com os fios de cabelo (em formato de coque) de uma mulher romana do século 3 a 4, encontrado no seu local de enterro. O item pertence ao Museu de Yorkshire.

Entre os itens presentes na hashtag, está ainda a "sereia" com pele rosada do acervo do órgão do governo escocês, National Museums Scotland. Em resposta à ela, o Museu de Yorkshire escreveu brincando: "Okay, eu não irei dormir essa noite. O QUE NA TERRA SERÁ QUE É ISSO?". 

A organização canadense PEI Museum and Heritage Foundation também respondeu ao desafio."O que é isso? é um brinquedo de criança amaldiçoado que nós encontramos dentro das paredes de uma mansão de 155 anos. Nós a chamamos de "Wheelie" - e ela se move sozinha: a equipe a coloca em um lugar e a encontra em outro logo depois... #CreepiestObject".

Na Alemanha, o Deutsches Historisches Museum postou uma foto de uma terrível máscara de bico de pássaro, usada durante os surtos de Peste Negra, entre 1650 e 1750. "Nós teremos pesadelos essa noite com todos esses #CreepiestObject ! Aqui está o que não podemos esconder de você, uma das nossas jóias mais perturbadoras - a Máscara da Praga", escreveu o museu, em um tweet. 

O Museu Castle Museum, de Nova York, também entrou na brincadeira. Escreveu: “Estes são modelos feitos à mão de figuras jogando cartas e garimpeiros transportando pepitas de ouro para a superfície. Mas as figuras são feitas de pernas e garras de caranguejo".

A a equipe que cuida da coleção de amuletos Clarke, em Scarborough, Inglaterra, postou, por sua vez, uma foto de um objeto que data de 1911. Trata-se de um osso de dedo humano, usado por um apostador para trazer boa sorte.

 

Na Escócia, a Historic Environment postou ainda uma figura grotesca, que mostra uma pintura de um homem pintada no tímpano de uma baleia. 

Em Oxford, na Inglaterra, o museu Pitt Rivers postou o que foi descrito como um "coração de ovelha preso com alfinetes e unhas". Ele teria sido fabricadado em South Devon, em cerca de 1911, para ser usado como um colar para quebrar "feitiços malignos".

Não podia também ficar de fora dessa coletânea esse urso do Museu de Brinquedos de Penshurst, na Inglaterra. O boneco assustador está bebendo algum drink misterioso. "Dê-lhe uma peça de dois centavos e ele irá fingir beber do copo, enquanto encara a sua alma", diz o tweet.