Notícias » Arqueologia

Na China, arqueólogos encontram ossos de indivíduo decapitado da dinastia Shang

Segundo os especialistas, o dono do esqueleto provavelmente foi sacrificado em um antigo ritual da época

Pamela Malva Publicado em 27/04/2020, às 14h20 - Atualizado às 14h29

O esqueleto decapitado encontrado na China
O esqueleto decapitado encontrado na China - Divulgação

Durante escavações em Chaizhuang, um distrito no centro da China, arqueólogos encontraram um esqueleto decapitado ainda perfeitamente ajoelhado. Datados da dinastia Shang, entre 1600 e 1046 aC, os ossos pertenciam a uma pessoa sacrificada.

Segundo estudos arqueológicos anteriores, é possível determinar que a morte do dono dos ossos fez parte de um ritual de sacrifício humano comum naquela época. Nesse sentido, mais de 13 mil pessoas foram mortas dessa forma em Yinxu, capital de Shang.

De acordo com a agência de notícias chinesa Xinhua Net, o indivíduo desenterrado em Chaizhuang esteve ligado ao antigo sacrifício chinês, mas se difere bastante dos corpos encontrados anteriormente. Isso porque outros esqueletos foram descobertos em valas, não na posição idêntica à do ritual.

Além do corpo ainda sem identificação, a equipe de arqueólogos ainda encontrou outros artefatos daquela época, como esculturas e inscrições em conchas de mexilhão e pedras de jade. Ainda foram identificados peças de cerâmica, outros ossos, restos de fogos de artifício e grandes estruturas — como estradas, poços e casas.