Notícias » Mundo

Na Coreia do Norte, homem é condenado à morte após distribuir série Round 6

Episódios da produção foram contrabandeados para o país, gerando consequências desastrosas para todos os envolvidos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 24/11/2021, às 20h00

Cena da série sul-coreana Round 6 (2021)
Cena da série sul-coreana Round 6 (2021) - Divulgação/ Netflix

Um homem recentemente entrou no território norte-coreano levando consigo um pen drive que continha os episódios de Round 6, a série sul-coreana que fez um sucesso estrondoso no mundo inteiro.

Ele então vendeu o dispositivo para um estudante, que o compartilhou com seus colegas de sala. O pen drive já havia passado pelas mãos de seis estudantes quando a ocorrência foi denunciada e todos foram pegos pelas autoridades. 

De acordo com a Radio Free Asia, o homem que vendeu os episódios, cujo nome não foi divulgado, foi sentenciado à morte e será executado por um pelotão de fuzilamento. O jovem que fez a compra, por sua vez, recebeu prisão perpétua. Já os outros seis que assistiram a produção foram condenados, cada um, a cinco anos de trabalhos forçados.

Nem mesmo os professores e demais funcionários da instituição de ensino no qual os menores de idade eram matriculados escaparam de serem punidos: todos foram demitidos e enviados para trabalharem em minas em áreas distantes do país. 

Conforme repercutido pela revista Rolling Stone, o consumo de conteúdo produzido em países capitalistas é estritamente proibido pelo governo da Coreia do Norte por uma lei que busca a "eliminação do pensamento e da cultura reacionários".

Um detalhe a respeito do ocorrido que causou surpresa, no entanto, é que essa foi a primeira vez que norte-coreanos menores de idade foram alvo das punições previstas pela legislação.