Notícias » Coreia do Sul

Na Coreia do Sul, desertor norte-coreano é eleito deputado

Ex-diplomata em Londres agora é um dos 300 membros da Assembleia do país vizinho

Caio Tortamano Publicado em 17/04/2020, às 09h00

O agora deputado sul coreano Thae Yong-ho
O agora deputado sul coreano Thae Yong-ho - Divulgação

Thae Young-Ho surpreendeu o mundo em 2016 quando abdicou da sua função de diplomata norte-coreano em Londres para desertar o país e passar a morar na Coreia do Sul. Agora, ele volta para os noticiários depois de ter sido eleito para ocupar uma das cadeiras na Assembleia Nacional sul-coreana.

Pelo Partido Democrata, o mesmo do presidente Moon Jae-in, Young-Ho atuou como delator das terríveis condições de vida do vizinho do norte. Além disso, é crítico à política de relações pacíficas entre o presidente sul-coreano e Kim Jong-un, a quem ele chama de “podridão humana”.

Thae se emocionou quando, em sua posse, cantou a plenos pulmões o hino da Coreia do Sul, e diz que sua eleição servirá como forma de transmitir esperança aos habitantes da Coreia do Norte, devido à natureza democrática do país onde atuará politicamente.

A arriscada decisão de 2016 foi tomada, segundo o próprio ex-diplomata, para salvar sua família de “uma vida miserável” na nação comandada por Kim Jong-un. Na Coreia do Sul, Thae se ocupou também de detalhar os planos nucleares da nação onde nasceu. Sua família é de uma linhagem de seguidores leais do governo norte coreano.