Notícias » Arqueologia

Na Escócia, artefatos medievais são encontrados após demolição de antiga loja

Os itens estavam no local que serão construídos novos conjuntos habitacionais

Alana Sousa Publicado em 12/12/2020, às 12h30

O local da descoberta, na Escócia
O local da descoberta, na Escócia - Divulgação

Durante obras de demolição para a construção de um novo conjunto habitacional, na cidade de Inverness, Escócia, trabalhadores encontraram artefatos valiosos, datados da Idade Média. Arqueólogos foram acionados para escavar o local e fazer uma análise especializada sobre o passado da região de Highland.

“Esta é uma descoberta muito importante para a cidade e, uma vez que o trabalho no local foi concluído, todas as amostras e artefatos recuperados são analisados”, disse a arqueóloga municipal, Kirsty Cameron.

Apesar de descreverem a descoberta como “muito importante”, os pesquisadores, juntamente com as autoridades, não revelaram mais detalhes sobre os itens medievais. Apenas comunicaram que eles serão estudados e catalogados, para que, num futuro próximo, sejam revelados ao público.

Até o momento, sabe-se que o local já abrigou uma antiga loja na Church Street. Porém agora, dará lugar para novos condomínios, parte de um projeto para remodelar o município. De acordo com Allan Maguire, chefe de desenvolvimento e regeneração do lugar, o objetivo principal das obras é “a recuperação do centro da cidade de Inverness”.

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.