Notícias » Estados Unidos

Na Flórida, lanchonete fecha as portas após criticar ações de Joe Biden

O motivo do encerramento temporário das atividades, contudo, é bastante inusitado e muito diferente do esperado. Entenda!

Pamela Malva Publicado em 04/09/2021, às 09h00

Fotografia de Joe Biden, presidente dos EUA
Fotografia de Joe Biden, presidente dos EUA - Getty Images

Na última quinta-feira, 02, a lanchonete DeBary Diner, na Flórida, teve de fechar suas portas de maneira repentina. A causa da medida, contudo, foi o fator que mais chamou atenção. Acontece que, ao invés de uma crise financeira, por exemplo, o restaurante encerrou suas atividades porque não tinha comida o suficiente para atender à demanda.

Segundo o Fox News, tudo começou quando os responsáveis pela lanchonete colocaram uma curiosa placa na porta do estabelecimento. Nela, a DeBary pedia que todos os apoiadores do atual presidente Joe Biden levassem “seus negócios para outro lugar".

De acordo com informações do West Volusia Beacon, a placa foi uma forma de protesto contra a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão — acontecimento que abriu as portas para a retomada de poder do Talibã, grupo que agora comanda o país.

Se você votou e continua apoiando a administração inútil, inepta e corrupta que atualmente habita a Casa Branca e que é cúmplice da morte de nossos soldados e mulheres no Afeganistão, por favor, leve seus negócios para outro lugar", pedia a placa.

Respostas positivas

Muito além do aumento na demanda local do restaurante, todavia, o dono da lanchonete ainda recebeu incentivos internacionais após expor sua opinião. "Recebi tantas pessoas me ligando de todo o mundo, da Europa, tentando comprar refeições para veteranos, que ainda não consegui organizar", narrou o homem ao Daytona Beach News-Journal.

Acho que os veteranos serão alimentados pelo resto do ano no ritmo que estou recebendo doações”, comemorou o empresário.

Segundo o dono da lanchonete, eles receberam "ameaças de morte e de bomba”, mas as reações negativas não foram tão numerosas quanto as positivas. Por isso, inclusive, o homem conseguiu reabrir seu restaurante na sexta-feira, 3, retomando os negócios. 

Por fim, ainda de acordo com o Fox News, o proprietário do local pontuou que sua mensagem, apesar de direta, não tem qualquer cunho político. Nesse sentido, ele afirma que teria feito o mesmo desabafo caso Donald Trump ainda estivesse na presidência.