Notícias » França

Na França, presidenciável é condenado após ofender migrantes

Advogado disse que Éric Zemmour vai recorrer da decisão

Redação Publicado em 17/01/2022, às 16h28

Éric Zemmour
Éric Zemmour - Divulgação/Youtube/RMC

Em novembro,Éric Zemmour, presidenciável de extrema-direita da França, afirmou que os jovens migrantes desacompanhados são ‘ladrões’ e ‘assassinos’. As ofensas infundadas, que foram ditas na televisão, acabaram tendo consequência para o político nesta segunda-feira, 17, como repercutido pela AFP.

Éric, que não participou do julgamento, agora encara uma multa de 10 mil euros após incitar o ódio contra os jovens. O episódio se deu no mês de setembro de 2020, após um atentado na frente do local que já foi a redação da Charlie Hebdo.

Em meio a um debate, Zemmour disse num programa de televisão que os menores migrantes desacompanhados "não têm nada para fazer aqui, são ladrões, são assassinos, têm de ser enviados (para o seu país)”.

Ao saber do veredito, ele disse que se trata de uma ‘condenação ideológica e estúpida’. Agora, o advogado do atual concorrente as eleições presidenciais da França diz que ele irá recorrer.