Notícias » Reino Unido

Na Inglaterra, paciente zero da gripe aviária se recupera

Alan Gosling, 79 anos, foi acometido pela cepa H5N1 da doença em dezembro, tornando-se o primeiro infectado do Reino Unido

Pamela Malva Publicado em 10/01/2022, às 21h30

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ MabelAmber

Em 22 de dezembro de 2021, o britânico Alan Gosling, de 79 anos, testou positivo para a cepa H5N1 da gripe aviária, após contrair a doença de seus patos de estimação. Na última sexta-feira, 7, no entanto, ele recebeu uma boa notícia: estava recuperado e bem.

Segundo o Daily Mail, Gosling estava de quarentena há três semanas, por ser o ‘paciente zero’ da doença aviária no Reino Unido. Por sorte, todavia, o mais recente exame feito pelo idoso apontou que ele já não porta mais a cepa da enfermidade.

Agora, o britânico aguarda pela autorização de seus médicos para sair de casa e encontrar seus familiares. “Será bom ter alguém para entrar aqui e conversar. Não tenho nenhum pássaro com quem conversar agora, os patos se foram”, narrou.

Acontece que, depois que a doença foi verificada no organismo de Alan, todos os seus 160 patos — incluindo os 20 que viviam com o homem dentro de sua casa — foram retirados da propriedade. “Eles eram minha família, eu tinha alguns aqui e eles eram muito próximos”, narrou o britânico, lamentando por seus animais.

Tragicamente, os muitos animais de Alan foram abatidos, já que carregavam consigo o vírus da H5N1. Ainda de acordo com o Daily Mail, apesar da doença matar milhões de aves por ano, a transmissão da gripe aviária para humanos é bastante rara.

"Eu gostaria de ter meus patos de volta, sinto falta deles como o inferno. Estou enojado com a maneira como eles os mataram”, narrou Gosling. A doença, contudo, não mudou a mentalidade do maquinista aposentado: apesar de ter se tornado o paciente zero da gripe aviária no Reino Unido, ele pretende adotar ainda mais patos.