Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Daniella Perez

Na investigação do assassinato de Daniella Perez, Guilherme de Pádua cogitou mostrar o pênis para as autoridades

Acusado de assassinar Daniella Perez, Guilherme de Pádua quis motrar seu orgão genital para tentar provar sua inocência

Redação Publicado em 22/07/2022, às 18h24

Guilherme de Pádua - Reprodução/Vídeo
Guilherme de Pádua - Reprodução/Vídeo

O responsável pelo assassinato de Daniella Perez, Guilherme de Pádua, teria sugerido mostrar o pênis durante depoimento, um dia depois da morte. A informação foi dada pelo promotor do caso, para a série 'Pacto Brutal'.

Um dia após o crime, dia 29 de dezembro de 1992, durante depoimento, Guilherme de Pádua, acusado de assassinar Daniella Perez, ofereceu mostrar seu pênis para provar sua inocência. O homem teria o nome de sua esposa tatuado no órgão genital.

Para a série 'Pacto Brutal' da HBO Max, José Muiños Piñeiro Filho — promotor do caso e hoje desembargador de Justiça —  disse que Guilherme de Pádua queria mostrar a tatuagem, que teria sido feita como demonstração de seu amor pela esposa.

"Ele quis se apresentar nesse primeiro momento como aquele homem heróico, que estava se sacrificando pela mulher que estava grávida, com quem ele vivia muito bem a ponto de se tatuar com o nome dela. Ele se oferece pra mostrar o pênis dele, porque tinha uma tatuagem, numa declaração de amor à mulher. E ao meu ver, eu estou convencido, ele queria já ali insinuar o envolvimento da mulher", disse durante cena na série.

Guilherme de Pádua interpretava o par romântico de Daniella na novela "De Corpo e Alma", escrita por Glória Perez, mãe da atriz. Guilherme alegava ser assediado por Daniella e que temia que o interesse dela por ele, interferisse na redação de Glória e consequentemente nos rumos de seu personagem. 

“Ele disse que a Daniella o estaria assediando, que teria interesse sexual, amoroso nele. E que ele estava começando a ter preocupação porque estava percebendo que isso estaria se refletindo, talvez por influência dela, na redação da mãe", afirmou José Muiños Piñeiro Filho.

Local do crime

Em dezembro desse ano, o crime completa 30 anos, foi compravada a responsabilidade do assassinato porGuilherme e sua esposa na época, Paula Thomaz. O homem que afirmou em depoimento ter sido assediado pela atriz, também disse que foi ela quem o levou até o local do crime, o matagal onde o corpo foi encontrado, como aponta o Yahoo!

"Ela estava chegando a ameaçá-lo, então ele diz que, para encerrar isso, ele a convenceu a conversar, mas que foi Daniella quem o levou àquele local", afirmou José Muiños Piñeiro Filho, para a série.

A série da HBOMAX, 'Pacto Brutal', aborda como os criminosos tentaram deturpar a imagem da atriz e conta com detalhes o dia do crime. Daniella Perez foi morta a tesouradas em um matagal na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, no dia 28 de dezembro de 1992.