Notícias » Rússia

Na ONU, Rússia é acusada de provocar crise alimentar mundial

A acusação se deu durante reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas

Redação Publicado em 30/03/2022, às 10h12

Registro de encontro do Conselho de Segurança das Nações Unidas
Registro de encontro do Conselho de Segurança das Nações Unidas - Getty Images

Na última terça-feira, 29, a Rússia foi acusada, durante Conselho de Segurança das Nações Unidas, de provocar uma "crise alimentar mundial" ao atacar a Ucrânia e dar início a uma guerra entre duas grandes potências produtoras de grãos.

"O presidente russo, Vladimir Putin, começou esta guerra. Ele criou esta crise alimentar mundial e é ele quem pode pará-la", declarou Wendy Sherman, diplomata dos Estados Unidos, na sessão dedicada à situação humanitária na Ucrânia.

De acordo com informações da AFP, Sherman afirmou que "somente a Rússia e o presidente Putin têm a responsabilidade pela guerra na Ucrânia e as consequências dessa guerra na segurança alimentar mundial". De maneira semelhante, o embaixador da França na ONU, Nicolas de Rivière, alertou que "a agressão da Rússia contra a Ucrânia aumenta o risco de fome no mundo".

Já para Joyce Msuya, quem atua como secretária-geral adjunta da ONU para assuntos humanitários, o conflito "ameaça piorar ainda mais as coisas nas maiores crises humanitárias do planeta, como as do Afeganistão, Iêmen e Chifre da África".

"Esses países já estão lutando contra a insegurança alimentar, a fragilidade de suas economias, o aumento do preço dos combustíveis, dos fertilizantes, que afetarão severamente campanhas atuais e futuras", disse ela, quem lembrou que a Ucrânia e a Rússia estão entre os maiores produtores de grãos.