Notícias » Mundo

Na Romênia, 'castelo do Drácula' é transformado em centro de vacinação

Construído em meados de 1212, o Castelo de Bran está distribuindo vacinas contra o Coronavírus para todos os seus visitantes

Pamela Malva Publicado em 10/05/2021, às 12h30 - Atualizado às 12h49

Fotografia do histórico Castelo de Bran
Fotografia do histórico Castelo de Bran - Florin Şarpe/Creative Commons/Wikimedia Commons

Em homenagem ao 14º centenário do Castelo de Bran, médicos e enfermeiros da Transilvânia estão realizando uma vacinação contra o Coronavírus nas dependências da construção. Erguido em meados de 1212, o castelo serviu de inspiração par a casa do maior vampiro já criado, o protagonista do romance “Drácula, de Bram Stoker.

Para os funcionários do Castelo, que sofreu com a falta dos turistas durante a pandemia, a vacinação poderá trazer ainda mais visitantes, reerguendo um dos mais importantes pontos turísticos nas montanhas dos Cárpatos na Romênia, segundo o UOL.

Durante todos os finais de semana de maio, então, qualquer pessoa pode aparecer no castelo, mesmo sem horário marcado, para receber uma dose da vacina da Pfizer. E, enquanto estiverem por lá, os visitantes também poderão conferir a exibição dos 52 instrumentos de tortura da idade média que fica no castelo, mas totalmente de graça.

Segundo Alexandru Priscu, o diretor de marketing do lugar, a ideia é “mostrar como as pessoas eram picadas há 500 ou 600 anos na Europa". No Castelo de Bran, então, os enfermeiros com adesivos de presas em seus jalecos estão dispostos a deixar marcas muito mais memoráveis do que as presas no pescoço: a de uma vacina no braço.