Notícias » Crimes

Na Rússia, canibal é condenado à prisão perpétua após matar e comer três pessoas

Eduard Seleznev, de 51 anos, assassinou os colegas de trabalho depois de uma noite regada a álcool

Alana Sousa Publicado em 13/02/2021, às 09h00 - Atualizado às 12h30

Fotografia do canibal da Rússia
Fotografia do canibal da Rússia - Divulgação

Segundo informações publicadas pelo jornal Daily Mail e repercutidas pelo portal UOL, um homem da Rússia foi condenado por assassinar três colegas de trabalho. Agravando ainda mais o caso, o homicida comeu algumas partes do corpo de suas vítimas antes de se livrar das evidências.

O canibal, chamado Eduard Seleznev, tem 51 anos e confessou o crime. Em depoimento para a polícia, o russo admitiu que matou três homens, de idade entre 34 e 59 anos. A motivação para tal brutalidade foi chocante, o criminoso alegou que ouviu vozes pedindo para que tirasse a vida dos amigos.

As mortes, que ocorreram entre março de 2016 e março de 2017, só chegaram a uma conclusão na última semana. Depois de enfrentar julgamento, Seleznev foi condenado à prisão perpétua por homicídio, como a lei da Rússia não prevê sentença para canibalismo, o homem deverá continuar encarcerado até falecer.

Eduard matou suas vítimas dormindo, escolheu partes dos corpos para se alimentar e depois jogou o restante no lixo. Indo além do canibalismo, ele ainda se mudou para a casa de um dos falecidos, alegando para família que a vítima teria viajado para outro local.