Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Rússia

Na Rússia, jornalista é condenado sob lei que pune ‘propaganda gay’

Jornalista terá que pagar multa, segundo a condenação desta terça-feira, 12

Redação Publicado em 12/07/2022, às 17h53

Imagem ilustrativa da bandeira LGBTQIAP+ - Getty Images
Imagem ilustrativa da bandeira LGBTQIAP+ - Getty Images

Nesta terça-feira, 12, Iuri Dud, jornalista de 35 anos, foi condenado a pagar uma multa de 120 mil rublos (cerca de R$ 11 mil), no âmbito de lei que a cidade de Moscou utiliza para punir o que considera “propaganda gay”. O homem já estava há um tempo no radar das autoridades.

Iuri é famoso na mídia russa por falar sobre política, produzindo conteúdo com esse teor, nem sempre favorável ao governo de Vladimir Putin. Depois que se opôs publicamente à invasão da Ucrânia e de ter se referido a ela como um “frenesi imperial”, ele foi considerado pelo Ministério da Justiça um “agente estrangeiro”.

Em 2021, ele foi condenado a pagar uma multa de 100 mil rublos, o equivalente a R$ 9.000, por “propaganda de drogas”.  De acordo com o advogado Pavel Tchikov, a decisão divulgada nesta terça é referente a uma entrevista concedida à Dud por um artista que é abertamente homossexual, no canal do jornalista no Youtube. Segundo Tchikov, a entrevista não falava sobre sexualidade.

A condenação

O jornalista é de grande fama no país. Seu canal no Youtube possui mais de 10 milhões de inscritos.  A condenação de Dud acontece um dia após os parlamentares da Rússia apresentarem uma proposta que amplia o escopo da lei que pune o que eles consideram “propaganda gay”.

Em resumo, essa propaganda engloba tudo o que se difere dos comportamentos considerados tradicionais. As regras estão em vigor desde 2013 e possui o pretexto de proteger as crianças, porém, a ideia é estendê-las para os adultos também, segundo a Folha de S. Paulo.