Notícias » Rússia

Na Rússia, médicos decidem terminar cirurgia enquanto hospital pega fogo

O procedimento deliciado durou cerca de duas horas, apesar do incêndio repentino que atingiu o telhado da instituição

Pamela Malva Publicado em 03/04/2021, às 14h00

Imagem meramente ilustrativa de sala de operação
Imagem meramente ilustrativa de sala de operação - Divulgação/Pixabay

Na última sexta-feira, 02, cirurgiões que realizavam um procedimento em um hospital da Rússia foram surpreendidos por um repentino incêndio. Afirmando que não poderiam interromper a operação, todavia, eles continuaram trabalhando, segundo o G1.

Acontece que, mesmo antes do fogo tomar conta do telhado do hospital, os médicos iniciaram uma delicada cirurgia cardíaca. Dessa forma, enquanto os bombeiros tentavam neutralizar as chamas, os profissionais da saúde seguiram com o procedimento urgente.

Durante o incêndio, cerca de 128 pessoas foram retiradas às pressas do hospital, para que não fossem atingidas pelas chamas. A equipe de Valentin Filatov, contudo, decidiu que não sairia do hospital. “Não havia nada que poderíamos fazer. Tínhamos que salvar o paciente. Fizemos tudo da melhor maneira possível”, narrou o médico à TV russa.

Dessa forma, os cirurgiões contaram com um ventilador para dissipar a fumaça, além de cabos de extensão que carregavam a energia necessária até a sala de operações. No total, foram duas horas de uma cirurgia dramática, cercada pelo fogo impiedoso.

Ao final da operação, o paciente foi estabilizado e encaminhado para outro hospital, onde deve passar pela recuperação. O fogo foi neutralizado e ninguém se feriu — nem mesmo os médicos que decidiram ficar para trás, a fim de salvar uma vida.