Notícias » Arqueologia

Na Rússia pré-histórica, ferramentas vulcânicas eram comuns

Espalhados por todo o norte europeu, os machados, martelos e flechas eram produzidos com minerais vulcânicos

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 07/12/2021, às 20h00

Ferramentas completas de pedra vulcânica
Ferramentas completas de pedra vulcânica - Divulgação / Alexey Tarasov

Ao observarem diversas ferramentas pré-históricas presentes no território do norte europeu, em especial na região da República de Carélia, no noroeste da Rússia, pesquisadores descobriram uma conexão inusitada: inúmeras ferramentas desta época foram produzidas com o mesmo material, e criadas na mesma série de oficinas.

Dois arqueólogos europeus, um russo e um finlandês, descobriram, a partir de análises em machados, martelos e pontas de flecha da região, que quase todos tinham a presença de minerais vulcânicos — muito provavelmente vindos do Rio Shuya ou do Lago Onega, no território da Carélia, o único depósito destes materiais da região.

De acordo com a pesquisa de Kerkko Nordqvist, da Universidade de Helsinki, e Alexey Tarasov, da Academia Russa de Ciências, foram encontradas 40 oficinas na área do Lago Onega e, ao investigar uma dessas, os dois encontraram mais de 2000 ferramentas e projetos, que excediam a necessidade da região.

Com isso, os cientistas acreditam que havia uma linha de distribuição entre a região inteira e que os produtores enviavam estas ferramentas por um território de mais de 1900 quilômetros, da Finlândia, Suécia e da cidade de Cazã, até a seção mais leste da Sibérnia, como expressa Nordqvist à publicação Haaretz.

Era bastante eficiente, no quesito de que realmente atingiu cada local que as pessoas estavam habitando. É claro que, muito provavelmente, ninguém solicitava uma destas ferramentas, era só algo que vinha", explicou o cientista.