Notícias » Brasil

Na tragédia em Capitólio 'pessoas foram lançadas pelo fluxo de água', diz tenente

Episódio ocorrido em Minas Gerais ocorreu no último sábado, 8

Redação Publicado em 09/01/2022, às 13h55

Registros da tragédia ocorrida em Minas Gerais
Registros da tragédia ocorrida em Minas Gerais - Divulgação/Vídeo/Redes sociais

Após a tragédia que resultou, até o momento, na morte de oito pessoas em Capitólio,Minas Gerais, novas informações têm sido reveladas por autoridades envolvidas nas buscas dos corpos e pessoas desaparecidas.

Pedro Aihara, que atua como tenente e porta-voz do Corpo de Bombeiros de MG, afirmou que vítimas acabaram sendo lançadas por uma agressiva onda após o desabamento da rocha do cânion presente na cidade turística.

Divulgação/Vídeo/Redes sociais

 

"Pessoas foram lançadas pelo fluxo de água, algumas foram resgatadas pelas embarcações nas imediações", disse Aihara durante entrevista à GloboNews, que reforçou a importância do colete salva-vidas. "Se não estivessem com o colete salva-vidas, poderiam estar em situação mais grave”.

Nos vídeos que viralizaram nas redes sociais, é possível se deparar com os momentos de pânico vividos pelas pessoas que estavam presentes no local, que seriam entre 7 a 100 pessoas.

Pedro também explicou em entrevista à CNN que o episódio pode mudar as regras que regulam a visitação do local, isso foca também na distância de segurança para as embarcações que passam pelo local.

Além disso, Aihara também explicou que em casos de escorregamentos planares ‘a forma de queda não costuma ser para frente’.

“O normal é que aconteça desprendimento das rochas, pelas características delas, mas que sejam menores. E geralmente quando a gente tem esses escorregamentos planares, em que a rocha sai num bloco compacto, a forma de queda não costuma ser para frente. Geralmente, ela cai na mesma posição. Dessa vez, a estrutura caiu como um dominó e o que atingiu as pessoas foi a parte de cima, numa trajetória perpendicular”, ressaltou ele.