Notícias » Venezuela

Na Venezuela, mais três homens são presos após tentativa de invasão fracassada

Através de anúncio, Nicolás Maduro afirmou que as Forças de Ações Especiais do país estavam procurando outros envolvidos no ataque que deu errado

Paola Churchill Publicado em 11/05/2020, às 12h23

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro - Getty Images

No último domingo, 10, a Venezuela anunciou que três homens foram presos após envolvimento no ataque marítimo fracassado entre os dias 3 e 4 de maio na praia de Macuto, em La Guaira. Os suspeitos foram detidos por oficiais das Forças de Ações Especiais.

O anúncio foi feito pelo presidente do país Nicolás Maduro, durante pronunciamento televisionado. O governante afirmou o objetivo é prender os "terroristas". "Capturamos mais três mercenários hoje, estamos procurando e vamos capturar todos”, explicou.

Até agora, mais de 40 pessoas foram presas. Entre os que foram encarcerados, estão dois soldados americanos que podem pegar até 30 anos de cadeia se forem considerados culpados; E 29 venezuelanos que estão sendo acusados de terrorismo e traição à pátria.

Maduro ainda afirmou que os ataques faziam parte de uma conspiração internacional liderada pelos Estados Unidos para tirá-lo do poder e colocar Juan Guaidó, seu oponente, no lugar.

A Casa Branca divulgou uma nota, na última quinta-feira, 7, alegando que as acusações feitas pelo político não passam de um “melodrama” e uma “grande campanha de desinformação”.