Notícias » Entretenimento

Nada de jacaré: Internautas criticam Cidade Invisível, nova série da Netflix

No topo das paradas desde sua estreia, a produção tem gerado diversas discussões sobre representatividade e apropriação

Pamela Malva Publicado em 17/02/2021, às 11h30

Pôster de divulgação da série Cidade Invisível, da Netflix
Pôster de divulgação da série Cidade Invisível, da Netflix - Divulgação/Netflix

No dia 5 de fevereiro, a mais nova produção de Carlos Saldanha chegou na Netflix. Série original da plataforma de streaming, "Cidade Invisível" mistura as narrativas do folclore brasileiro com um clima tenso, comum em suspenses e tramas policiais.

Protagonizada por figuras como Curupira, Saci, Iara, Boto cor-de-rosa e até a Cuca, a série brasileira dividida em 7 episódios entrou rapidamente para o Top 10 da Netflix. Hoje, dias depois da estreia, ela segue entre as mais vistas da plataforma no Brasil.

O problema é que, apesar do sucesso imediato, a produção também está recebendo diversas críticas, principalmente sobre a caracterização de alguns personagens. Uma das discussões mais polêmicas, por exemplo, trata da aparência da temida Cuca.

Na mais nova produção, a famosa vilã do Sítio do Pica-pau Amarelo — antes retratada como um jacaré — foi interpretada por Alessandra Negrini. Dessa forma, a Cuca aparenta ser uma pessoa qualquer, que caminha entre os humanos — essa capacidade de se misturar nas cidades, inclusive, é um dos pontos chave da narrativa da série.

Além da aparência da Cuca, que gerou diversos comentários, os internautas também ficaram insatisfeitos com a falta de representatividade indígena na produção. A ideia de apropriação cultural, então, tornou-se um dos assuntos mais discutidos acerca da série.

Segundo muitos internautas, o folclore brasileiro é um conjunto de mitos criados há décadas por povos indígenas. Portanto, seria mais do que necessário que os autores de tais narrativas estivessem representados na mais nova produção, o que não aconteceu.

Confira algumas reações que a nova série Cidade Invisível gerou: