Notícias » Estados Unidos

‘Nada vai nos parar’ disse apoiadora de Trump antes de morrer na invasão ao Capitólio

A ex-militar Ashli Babbitt foi identificada como uma das cinco pessoas mortas na confusão

Redação Publicado em 08/01/2021, às 09h33

Fotografia de Ashli Babbitt
Fotografia de Ashli Babbitt - Divulgação/Twitter/Ashli Babbitt

Na última quarta-feira, 6, o prédio do Capitólio norte-americano localizado em Washington DC, foi invadido por simpatizantes do atual presidente do país, DonaldTrump. Na ocasião, uma reunião para validar a vitória de Joe Biden acontecia no Congresso, mas, foi interrompida pela confusão.

Sabe-se que cinco pessoas morreram em decorrência da invasão, uma das vítimas, Ashli Babbitt, ex-militar norte-americana, de 35 anos, deixou uma mensagem em suas redes sociais um dia antes de morrer. As informações são do UOL

Conhecida por ser uma libertária, patriota e apoiadora de Trump, Babbitt escreveu em seu Twitter: “Nada vai nos parar [...] Eles podem tentar e tentar, mas a tempestade está aqui e está caindo sobre DC em menos de 24 horas”, disse a mulher referindo-se às manifestações. “Estarei em DC no dia 6! Deus abençoe a América”, continuou a mulher.

Ashli havia se casado recentemente e antes do ocorrido, trabalhava com o marido. Sabe-se que a mulher já havia servido no exército norte-americano, duas vezes no Afeganistão e também no Iraque.

A sogra de Babbitt disse à imprensa dos EUA que não sabe o motivo de sua nora ter decidido participar da invasão. Até o presente momento, o policial responsável pelo disparo contra a ex-militar foi suspenso, mas, não teve sua identidade revelada.

Sobre Donald Trump

Donald Trump nasceu e cresceu no Queens, entre seus quatro irmãos. Seu pai, Fred, é descendente de imigrantes alemães, enquanto sua mãe, Mary Anne, migrou da Escócia em 1930. Na faculdade, recebeu o diploma de bacharelado em economia, pela Wharton University of Pennsylvania, em 1968.

Aos 25 anos, recebeu a empresa de imóveis e construção de seu pai. À frente da Trump Organization, Donald recebeu o título de magnata. Em 2015, anunciou sua nomeação para a presidência dos EUA pelo Partido Republicano.

Durante sua campanha, Trump usou de discursos de cunho populista e anti-imigração, sempre lembrando seu lema: “Make America great again”. Em 2016, o republicano derrotou a democrata Hillary Clinton e se tornou o 45º Presidente dos Estados Unidos. Aos 70 anos, ele foi a pessoa mais velha a assumir o cargo.