Notícias » Brasil

Não é possível visualizar a antiga casa dos von Richthofen no Google Maps

A parte exterior da mansão onde vivia o casal assassinado em 2002 acabou sendo censurada pela plataforma

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 29/09/2021, às 20h00 - Atualizado às 20h39

Imagem da casa censurada no Google Maps
Imagem da casa censurada no Google Maps - Divulgação/ Google Maps

Recentemente, internautas perceberam que o portão da casa do casal von Richthofen, assassinado no ano de 2002 pela filha, Suzane, e os irmãos Cravinhos, está borrada no Google Maps. A curiosidade foi repercutida pelo Metrópoles nesta quarta-feira, 29. 

Após a sexta-feira passada, 24, em que os filmes "A Menina Que Matou os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais", foram lançados na plataforma do Amazon Prime Vídeo, o crime chocante voltou a ocupar o imaginário dos brasileiros.

Aqueles que queriam visualizar o endereço onde ocorreu o homicídio duplo, contudo, rapidamente descobriram que não poderiam fazê-lo através da internet. A construção, vale mencionar, fica localizada em um bairro de classe alta na zona sul de São Paulo.

Esse desfoque que cobre a fachada da mansão dos Richthofens, no entanto, não é exclusivo do local. Isso porque é possível solicitar ao Google Maps que ele censure certos pedaços das imagens que são exibidas na plataforma. 

Alguns dos motivos mais comuns para que a medida seja aplicada são a presença de informações que permitem a identificação de indivíduos, conteúdos sexualmente explícitos e com caráter terrorista, além de muitos outros.

Dessa forma, qualquer usuário da ferramenta pode pedir que uma parte de certa imagem presente na plataforma seja removida através do desfoque. A empresa então analisa a solicitação e decide se existe essa necessidade.