Notícias » Família Real

"Não é uma questão racial": historiadora comenta polêmica do título do filho de Meghan Markle

Segundo Marlene Koenig, a diferença de tratamento entre os bisnetos da Rainha Elizabeth II vem de uma regra bastante antiga

Pamela Malva Publicado em 09/03/2021, às 14h00

Meghan, Harry e o pequeno Archie
Meghan, Harry e o pequeno Archie - Getty Images

Em uma das entrevistas mais polêmicas dos últimos dias, Meghan Markle e o Príncipe Harry afirmaram que Archie, seu primogênito, não teria o mesmo título dos primos. Segundo uma historiadora especialista na Família Real, contudo, a questão não tem a ver com a cor da pele do pequeno, como teria sugerido a Duquesa de Sussex.

Na recente entrevista realizada por Oprah Winfrey, o ex-casal real afirmou que “houveram muitas conversas sobre o quão escuro Archie seria e o que isso significaria”. De acordo com Marlene Koenig, todavia, as coisas são um pouco diferentes na monarquia britânica, segundo ela própria explicou ao Hollywood Life.

“Esta não é uma questão racial”, narrou a especialista, que já escreveu diversos livros sobre a Família Real. “Meghan tentou fazer ser sobre isso, mas não é. A cobertura da imprensa, sim, mas não a questão sobre Archie, porque isso foi planejado há tempos".

De acordo com a historiadora, toda a polêmica foi culpa do Rei George V, avô da Rainha Elizabeth II. Acontece que, em um documento de 1917, o antigo monarca acabou definindo qual seria o destino do pequeno Archie, mesmo décadas atrás.

Meghan Markle e Príncipe Harry em entrevista com Oprah Winfrey / Crédito: Getty Images

 

Segundo Marlene, George V escreveu uma Carta de Patente, a fim de “limitar o número de membros da realeza, ou melhor, as gerações”. Assim, a partir do documento, declarou-se que apenas o primeiro neto homem Príncipe Charles — ou seja, o primogênito do Príncipe William — seria considerado um membro da realeza.

Tal decisão, contudo, foi modificada pela Rainha Elizabeth II em janeiro de 2013. Antes do nascimento do Príncipe Louis, terceiro herdeiro de William, a monarca decidiu que todos os filhos de Kate Middleton seriam príncipes e princesas.

O problema é que a mudança não se aplicou para os outros netos. “Se os filhos de Harry fossem da realeza ao nascer, isso teria acontecido”, explicou Marlene. “[A Rainha] teria dito: 'Todos os filhos de todos os filhos do Príncipe de Gales'. Mas isso não aconteceu.”

Por fim, ainda que a relação do pequeno Archie com a monarquia não tenha nada a ver com racismo, Marlene afirma que esse é, de fato, um problema recorrente na monarquia. “[Eles] precisam abordar a questão do racismo”, afirmou, categórica. “É algo que vão ter que confrontar como uma família, como uma organização.”