Notícias » Brasil

"Não estamos nada bem": Mãe de Lázaro Barbosa relata ameças e última conversa com o filho foragido

Eva Maria Sousa afirmou sofrer com frequentes ameaças e a dificuldade financeira que a impede de conseguir contratar um advogado para o filho, suspeito de uma cachina no DF

Alana Sousa Publicado em 26/06/2021, às 10h25

Mãe de Lázaro durante entrevista
Mãe de Lázaro durante entrevista - Divulgação/Vídeo/BATV

Foragido desde o dia 9 de junho por supostamente ser o responsável pela chacina de uma família no Distrito Federal, Lázaro Barbosa continua a ter vantagem na busca policial, que conta com mais de 200 agentes. Enquanto isso, sua família dá declarações a imprensa e afirma sofrer com ameaças constantes.

Conforme repercutiu o Portal UOL, a mãe do suspeito, Eva Maria Sousa, de 51 anos, afirmou que não tem condições financeiras para contratar um advogado para o filho e ainda acredita na possibilidade de Barbosa se entregar.

Além de pedir novamente para Lázaro se render, Eva revelou o conteúdo da última ligação com o filho, que teria ocorrido depois do assassinato da família de Ceilândia Norte.

“Ele entrou em contato uma vez, por telefone. Eu estava muito nervosa e perguntei para ele: 'Cadê a mulher [Cleonice, que estava desaparecida, à época]?'. Ele disse 'Não sei. Não está comigo'. Depois, não falou mais nada e desligou, quando falei para ele que meu telefone estava rastreado”, falou a mulher.

Eva também enfatizou na dificuldade da família em continuar vivendo no mesmo endereço por conta das ameaças: “Tivemos de sair do nosso emprego e da cidade. Estamos recebendo muitas ameaças. Não estamos nada bem”. A mãe de Lázaro continuou: “Está muito difícil. Não tenho cabeça para nada. Não consigo viver mais. Para mim, a vida acabou”.

Relembre o caso

Lázaro Barbosa está sendo caçado por autoridades do Distrito Federal e Goiás, desde o dia 9 de junho, são mais de 270 agentes envolvidos na operação. O homem é procurado por uma chacina que tirou a vida de quatro pessoas em Ceilândia.

Desde então, as autoridades realizam buscas na região rural de Goiás, local onde o sujeito está escondido, como apontaram as investigações.

Segundo revelado pela polícia, para continuar foragido, Lázaro se esconde em áreas de mata e fazendas. Ele está armado, invade propriedades e faz moradores como reféns.