Notícias » Crimes

“Não há provas contidas aqui”: Flordelis afirma que processo que a acusa de homicídio foi baseado em depoimentos anônimos

Em um vídeo postado nas redes sociais, a deputada disse que a denúncia tem como intuito estragar sua imagem

Isabela Barreiros Publicado em 02/11/2020, às 08h53

Fotografia de Flordelis e Anderson
Fotografia de Flordelis e Anderson - Divulgação/Youtube

No último domingo, 1, a deputada federal Flordelispostou um vídeo em seu perfil nas redes sociais falando sobre o processo que a acusa de participação no homicídio de seu marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza. Ela afirmou que caiu o sigilo do documento e que  está investigando-o em detalhes.

Segundo a política, o processo foi construído por meio de depoimentos anônimos obtidos na internet e que está sendo feito para acabar com a sua imagem “de maneira cruel e covarde”. 

“A denúncia foi aceita e está dentro de um processo para desconstruir a minha imagem. E o que mais me espanta nisso tudo é que esses depoimentos de anônimos e até de pessoas que têm o nome escrito aqui [no processo] não são depoimentos, são apenas falas. Não há provas contidas aqui”, disse.

A pastora ainda questionou a afirmação de que ela participaria de uma seita. “Cadê a prova de que eu era essa seita. Cadê a prova de que eu, meu marido e todas as pessoas que me acompanhavam faziam parte de uma seita religiosa? Eu quero provas concretas a esse respeito”, indagou.

“Agora eu decidir me erguer, me levantar, porque agora o processo saiu de segredo de Justiça. Eu agora tenho acesso a ele. Estou lendo pausadamente cada página desse processo”, explicou. “Eu estou sofrendo, mas eu não vou permitir que continuem fazendo isso sem que eu reaja”.