Notícias » Brasil

"Não vejo espaço para interpretação política", líder do governo no Congresso comenta morte de Major Olimpio

Eduardo Gomes afirmou que o falecimento do senador por coronavírus na tarde de ontem, 18, não é culpa do governo federal

Alana Sousa Publicado em 19/03/2021, às 11h30

Fotografia de senador Major Olimpio
Fotografia de senador Major Olimpio - Divulgação / Facebook

Após a morte do senadorMajor Olimpio, 58 anos, na última quinta-feira, 19, por conta de complicações causadas por uma infecção do coronavírus, o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes, afirmou que o presidenteBolsonaro não tem nenhuma culpa no ocorrido. A informação foi repercutida pelo jornal Folha de S. Paulo.

“Os franceses estão indignados com o governo da França, os alemães com o da Alemanha. Estamos em uma pandemia. Temos que enfrentar juntos o problema. Não vejo espaço para interpretação política”, disse Gomes no Painel que reuniu outros senadores, que pedem a instalação da CPI da Pandemia.

Insatisfeitos com o governo e acreditando que a morte de Olimpio seria o estopim, organizações pedem a instauração de uma investigação sobre “os erros, crimes e omissões do governo federal”, conforme explicaram os grupos Vem Pra Rua e Política Viva para o portal Congresso em Foco.

“O Major Olímpio não morreu por causa do governo federal. Para respeitar a memória dele, temos que lembrar que ele tinha restrições ao isolamento vertical e ao lockdown. Essa era a briga dele com o João Doria. Não dá para usar a memória de uma pessoa que pensava de um jeito tentando interpretar outra coisa. É no mínimo incoerência e falta de respeito”, continuou Eduardo Gomes, do MDB.

Ainda que Major tenha sido crítico do negacionismo do governo de Bolsonaro, ele participava de passeatas e se manifestava contra o lockdown e restrições impostas no comércio.