Notícias » Brasil

‘Não virei jacaré’, diz João Dória após receber primeira dose da vacina contra o novo coronavírus

O governador de São Paulo, de 63 anos, foi imunizado na última sexta-feira, 7

Redação Publicado em 08/05/2021, às 11h33

Fotografia que João Dória publicou em seu Twitter
Fotografia que João Dória publicou em seu Twitter - Divulgação/Twitter/@jdoriajr

De acordo com informações publicados na última sexta-feira, 7, na coluna de Gustavo Schmmitt, no jornal O Globo, o governador do estado de São Paulo, João Dória, recebeu ontem a primeira dosa da vacina Coronavac, contra o novo coronavírus.

O político de 63 anos tomou a vacina durante a tarde da última sexta-feira, 7, no Centro de Saúde Dr. Victor Araújo Homem de Mello, em Pinheiros, São Paulo. O imunizante foi aplicado pela enfermeira Mônica Calazans, primeira pessoa que foi vacinada contra o novo coronavírus no Brasil, em janeiro deste ano.

Anteriormente, Dória havia sido vacinado contra a gripe comum e esperou os dias certos para receber a vacina contra a Covid-19: “Tomei a vacina contra gripe junto com minha família no dia 22/04. Recebi orientação médica para respeitar intervalo vacinal de 15 dias, para tomar outra vacina [...] E assim farei, por ter 63 anos. Viva a vida! Viva a vacina!", escreveu.

Em sua rede social, Dória fez uma publicação ironizando uma fala do presidente Jair Bolsonaro sobre tomar a vacina e se transformar em jacaré. No final do ano passado, durante um evento na Bahia, Bolsonaro disse que não teria responsabilidade em relação aos efeitos colaterais da vacina:

“Se você virar um virar um jacaré, é problema de você”, afirmou o presidente na época.

Em seu Twitter, João Dória publicou uma foto segurando sua carteirinha de vacinação, com um filtro de jacaré. Na legenda o governador escreveu: “Esperei minha vez, entrei na fila do posto de saúde e fui vacinado aos 63 anos. E não virei jacaré kkk”.


Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 15,1 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 419 mil no país.  

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.