Notícias » Espaço

Nasa convida cientistas a criarem um reator nuclear que vai para a Lua

A organização pede que os planos para o novo equipamento sejam enviados até fevereiro

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 29/11/2021, às 15h23

Imagem ilustrativa de uma possível futura base lunar
Imagem ilustrativa de uma possível futura base lunar - Foto: Reprodução / ESA/Foster + Partners

Nos últimos meses, a Nasa tem feito inúmeros investimentos e pesquisas para auxiliar futuras expedições espaciais, com foco na Lua e em Marte como próximos destinos.

Em 19 de novembro, a organização abriu uma oportunidade para cientistas do mundo inteiro: planejar um reator nuclear que possa ser levado e instalado na Lua.

Usando urânio como combustível, o plano para o novo equipamento deve ser submetido à Nasa até o dia 19 de fevereiro do ano que vem e produzido até o fim da década, para que seja utilizado como fonte de poder para a exploração espacial.

Segundo um comunicado oficial, convidando profissionais a pesquisarem e integrarem nesta nova movimentação da Nasa, o reator deve utilizar fissão nuclear, separação de núcleos e soltura de energia como resultado, e ter as seguintes medidas: 4 por 6 metros, com, no máximo, seis toneladas.

O equipamento criado será parte dos novos planos da organização em relação à presença humana sustentável na Lua, no máximo até o fim da década. As informações são do portal de notícias de ciência LiveScience

De acordo com Jim Reuter, administrador do Diretório de Missões de Tecnologia Espacial da Nasa, este tipo de energia é fundamental para o sucesso.

"Bastante energia será a chave para exploração espacial no futuro. Eu espero que sistemas de energia de fissão superficial ajudem muito nossos planos de arquiteturas de energia para a Lua e Marte, e até encorajem inovação para usos aqui na Terra", explicou.