Notícias » Espaço

Nasa vai abrir amostra coletada na Lua durante missão Apollo 17

Os fragmentos foram recolhidos há meio século por Gene Cernan, o último astronauta a pisar na Lua até agora

Isabela Barreiros Publicado em 21/12/2021, às 11h59

O astronauta Gene Cernan durante a missão Apollo 17
O astronauta Gene Cernan durante a missão Apollo 17 - NASA / Harrison H. Schmitt via Wikimedia Commons

A Nasa dará um presente de Natal bastante especial aos cientistas da agência espacial americana neste ano. Isso porque a expectativa é que eles finalmente abram a amostra de solo lunar coletada durante a missão Apollo 17, há quase 50 anos.

Os fragmentos da Lua foram recolhidos por Gene Cernan, o último astronauta a pisar em nosso satélite natural, em 1972. O detrito permaneceu, até então, em uma cápsula a vácuo. Agora, ele deverá ser submetido a uma ferramenta apelidada de “abridor de latas Apollo”.

O item foi desenvolvido pela Agência Espacial Europeia (ESA) e tem como objetivo penetrar a cápsula sem que o que está armazenado em seu interior escape. Os cientistas acreditam que o recipiente esteja guardando gases nobres como hélio e hidrogênio.

O “abridor de latas Apollo” / Crédito: Divulgação/Agência Espacial Europeia (ESA)

 

Embora tenha sido encabeçado pela agência europeia, o projeto que arquitetou a ferramenta contou com cientistas ao redor de todo mundo. Os esforços para criar um item adequado para a abertura do cilindro vêm de anos, segundo a revista Galileu. 

Para Francesca McDonald, líder do projeto de colaboração da ESA com o programa Apollo Next-Generation Sample Analysis (ANGSA), que irá abrir a cápsula, essa abertura poderá trazer novas informações sobre a Lua.

A abertura e análise dessas amostras agora, com os avanços técnicos conquistados desde a era Apollo, podem possibilitar novas descobertas científicas na Lua. Isso também pode inspirar e informar uma nova geração de exploradores”, afirmou.