Notícias » Europa

Naufrágio do século 16 resolve mistério de meio século

Mergulhadores procuram pelos destroços desde a década de 1970, que podem ser de um galeão que afundou em 1579 na costa italiana

Isabela Barreiros Publicado em 24/06/2020, às 15h12

Naufrágio encontrado na costa italiana
Naufrágio encontrado na costa italiana - Superintendência de Arqueologia, Belas Artes e Paisagem da Ligúria

Na vila de Portofino, na costa do norte da Itália, mergulhadores descobriram um naufrágio que definiram como “sensacional”. Os mergulhadores profissionais Gabriele Succi e Edoardo Sbaraini afirmaram que foram capazes de observar "restos de madeira no fundo do mar a uma profundidade de 80 metros".

Análises ainda estão sendo realizadas nos destroços, mas os pesquisadores envolvidos na descoberta acreditam que se trata de um dos galeões que afundaram na região em 1579. Naquele ano, os navios mercantes Santo Spirito e Santa Maria di Loreto naufragaram próximo ao local em que os restos foram encontrados.

Crédito: Superintendência de Arqueologia, Belas Artes e Paisagem da Ligúria

 

Um comunicado da cidade publicado em redes sociais explicou que "a parte visível do casco remonta a um naufrágio do início da era moderna, dos quais pouquíssimos exemplos são conhecidos hoje no Mediterrâneo".

Os pesquisadores estão procurando essa embarcação desde a década de 1970, pelo menos, o que faz dessa descoberta muito importante.

Crédito: Superintendência de Arqueologia, Belas Artes e Paisagem da Ligúria

 

Uma investigação preliminar realizada nas madeiras encontradas nos destroços revelou que o navio provavelmente foi construído em por volta de 1540, na Holanda, segundo o Escritório Nacional do Patrimônio Cultural da Holanda.