Notícias » Europa

Naufrágio no Canal da Mancha deixa 27 imigrantes mortos

Entre as vítimas, encontrada na quarta-feira, 24, estão 3 crianças e 7 mulheres, uma delas grávida

Paola Orlovas, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 25/11/2021, às 15h00

Imigrantes são resgatados no Canal da Mancha
Imigrantes são resgatados no Canal da Mancha - Divulgação / YouTube / Jovem Pan News

Ao menos 27 pessoas morreram afogadas em um naufrágio no Canal da Mancha, braço do mar que separa a França da Grã-Bretanha, com destino ao Reino Unido. Entre as vítimas, descobertas na última quarta-feira, 24, todas imigrantes, estavam três crianças e 7 mulheres, uma delas grávida.

Atravessar o canal é uma atividade considerada bastante perigosa devido às neblinas, tempestades e correntes das águas, mas, mesmo assim, o trajeto é realizado por imigrantes que buscam chegar na Grã-Bretanha. Ainda não se sabe a nacionalidade das vítimas nem a causa do naufrágio, mas acredita-se que a maioria dos imigrantes vinha do Oriente Médio. As informações são da BBC.

No início, a França havia anunciado que 31 pessoas haviam morrido, mas o número de vítimas foi revisado. A polícia francesa já prendeu cinco suspeitos de envolvimento com a travessia que resultou nas mortes.

Emmanuel Macron, o presidente francês, e Boris Johnson, o primeiro-ministro britânico, trocaram acusações após o ocorrido: Johnson pediu que a França impeça a travessia dos imigrantes, e Macron não quer que a questão seja politizada. Os líderes, no entanto, concordam que devem "fazer todo o possível para impedir as gangues responsáveis".