Notícias » Arqueologia

Navio de carga de 130 anos conservado é descoberto no mar da Suécia

Tesouros antigos, como relógios e bússolas, foram recuperados no naufrágio de 70 metros de comprimento

Isabela Barreiros Publicado em 20/10/2021, às 12h37 - Atualizado às 14h30

Imagem do barco descoberto na Suécia
Imagem do barco descoberto na Suécia - Divulgação/Facebook/Sjöfartsverket

Uma descoberta arqueológica impressionante foi feita pela Administração Marítima da Suécia no último mês, que apenas foi divulgada à imprensa internacional nesta segunda-feira, 18. Foi descoberto um navio de carga de 130 anos bem preservado.

O naufrágio foi identificado por uma equipe de mergulho liderada por Mikael Rönnkvist e sua identidade foi confirmada por meio de relatórios de pesquisadores locais. Trata-se do cargueiro inglês Annie, que afundou em 1891.

Crédito: Divulgação/Facebook/Sjöfartsverket

 

Ele foi encontrado a uma profundidade de 35 metros no mar que banha a cidade sueca de Umea e estava em ótimo estado de conservação. De acordo com os especialistas, isso aconteceu devido à água salobra, que manteve as condições da embarcação

Os estudiosos informaram ainda que o navio guarda uma série de tesouros, que não foram saqueados. O arqueólogo Göran Ekberg, do Museu Marítimo do estado, explicou que foram identificados relógios, bússolas, talheres e garrafas dentro da antiga embarcação. 

Crédito: Divulgação/Facebook/Sjöfartsverket

 

O portal Republic World relatou ainda que a descoberta possui 70 metros de comprimento contava com um total de 18 tripulantes quando afundou há 150 anos. O navio carregava lenha e estava a caminho de Sutton Bridge em Lincolnshire, Inglaterra.