Notícias » Tailândia

Necrotérios da Tailândia alugam contêineres para armazenar corpos, em meio à pandemia

Os serviços funerários do país estão sobrecarregados devido ao aumento de mortes pelo novo coronavírus

Penélope Coelho Publicado em 06/08/2021, às 07h52

Imagem de uma profissional da saúde em meio à pandemia na Tailândia
Imagem de uma profissional da saúde em meio à pandemia na Tailândia - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias AFP, publicadas pelo UOL, na última quinta-feira, 5, em meio ao aumento de mortes causadas pelo novo coronavírus, os necrotérios da Tailândia estão lotados.

Com o sistema funerário sobrecarregado, o país pensa em alternativas. Segundo revelado na publicação, necrotérios estão alugando contêineres refrigerados para familiares armazenarem os corpos de entes queridos que faleceram em decorrência do vírus.

Em entrevista para a agência de notícias, Thanitchet Khetkham, um funcionário do necrotério do Hospital Universitário Thammasat, desabafou sobre a situação alarmante da Tailândia em meio à pandemia:

"A sobrecarga física e mental é muito alta (...) alguns dos nossos funcionários desmaiam. Estamos no limite das nossas capacidades", contou.

No ano de 2020, a Tailândia conseguiu controlar os números da pandemia, contudo, em 2021 a situação se agravou, o mesmo aconteceu em outros países asiáticos. De acordo com a reportagem, a variante Delta contribuiu para essa piora.


Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, desde o início da pandemia a Tailândia registra 693 mil casos de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 5.663 mil no país.  

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.