Notícias » Equador

Nemonte Nenquimo, líder indígena da tribo Waorani, ganha prêmio ambiental Goldman

A líder foi escolhida como uma das vencedoras do prêmio ambiental Goldman por sua campanha de proteção contra a extração de petróleo em territórios da Floresta Amazônica equatoriana

Giovanna de Matteo Publicado em 30/11/2020, às 13h15

Nemonte Nenquimo vence Prêmio Ambiental Goldman 2020
Nemonte Nenquimo vence Prêmio Ambiental Goldman 2020 - Crédito: Divulgação/Jeronimo Zuniga/Amazon Frontlines

Nemonte Nenquimo, líder indígena em uma aldeia da Amazônia equatoriana, foi escolhida como uma das vencedoras do prêmio ambiental Goldman, por seu sucesso em proteger 500.000 acres da floresta contra a extração de petróleo. As informações são da BBC.

A líder, ao lado de outros membros do grupo indígena Waorani, entraram na justiça com medidas contra o governo equatoriano em 2018, o quando o presidente havia anunciado que 16 novas concessões de petróleo seriam ofertadas em leilão, num ato que cobriria cerca de sete milhões de acres da floresta amazônica.

Foi assim que Nenquimo liderou o grupo contra as concessões. Além disso, ela já ocupava o cargo de cofundadora da Ceibo Alliance, organização sem fins lucrativos liderada por indígenas na defesa dos direitos e da cultura indígenas.

Para barrar a exploração de petróleo em suas terras ela criou a campanha virtual "Nossa floresta não está à venda", onde conseguiu quase 400.000 assinaturas contra o leilão, obtendo a vitória legal em 2019, que abriu, a partir da ação, um precedente legal para garantia dos direitos indígenas.

Para Nemonte Nenquimo, a proteção do meio ambiente não foi uma escolha, e sim um legado do qual ela precisava prosseguir em luta. “O povo Waorani sempre foi protetor, defendeu seu território e sua cultura por milhares de anos”, disse ela à BBC.

Mesmo com diversas transformações ao longo do tempo, ela diz com determinação que a mulher continua tendo um papel fundamental na sociedade Waorani. “Na hora de tomar decisões, as mulheres não fazem rodeios e todos escutam”.

Nemonte Nenquimo agora pode ser a primeira mulher eleita presidente dos Waorani, na província de Pastaza, mas insiste em lembrar que "há muitas mulheres líderes" entre os Waorani que também a ajudam e guiam em seu ativismo para proteger o território.