Notícias » Brasil

"Nenhum vírus é bem-vindo", diz diretor de emergências da OMS

O profissional rebateu declaração de Bolsonaro de que variante Ômicron seria bem-vinda

Redação Publicado em 13/01/2022, às 10h24

Jair Bolsonaro em fotografia
Jair Bolsonaro em fotografia - Getty Images

Durante coletiva de imprensa realizada para discutir temas relacionados à pandemia, o diretor de Emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, foi questionado sobre uma recente afirmação de Jair Bolsonaro (PL). A pergunta se referia à declaração polêmica do presidente brasileiro de que a variante Ômicron do coronavírus seria “bem-vinda”. 

Ryan, que, no entanto, afirmou desconhecer a fala do político, rebateu a afirmação dizendo que “nenhum vírus é bem-vindo – especialmente quando essa mortalidade e sofrimento são ‘preveníveis’ em grande medida com o uso apropriado de vacinas”.

O discurso em questão se deu durante uma live realizada pelo chefe de Estado na última quarta-feira, 12. Conforme informações do portal CNN, ele ainda considerou, na ocasião, que a variante Ômicron seria um “vírus vacinal”.

“Deveriam até… segundo algumas pessoas estudiosas e sérias – e não vinculadas a farmacêuticas – dizem que a Ômicron é bem-vinda e pode sim sinalizar o fim da pandemia”. 

“Apesar de a Ômicron talvez ser menos severa como uma infecção individual", diz Ryan, "isso não significa que é uma doença leve. E há muitas pessoas ao redor do mundo, enquanto falamos, em hospitais e em UTIs, em respiradores, ofegantes – o que deixa muito claro que não é uma doença respiratória”.

“Há tanta coisa que podemos fazer. Não é hora de desistir, não é hora de ceder, não é hora de declarar que este é um vírus bem-vindo. Nenhum vírus que mata pessoa é bem-vindo”, finalizou.