Notícias » Inglaterra

Nicki Minaj é criticada por autoridades britânicas, após polêmica sobre vacina: ‘Deveria se envergonhar’

A rapper revelou que ainda não se vacinou contra a covid-19 e espalhou desinformação sobre efeitos colaterais

Redação Publicado em 16/09/2021, às 11h16

Montagem com fotografia de Boris Johnson e Nicki Minaj
Montagem com fotografia de Boris Johnson e Nicki Minaj - Getty Images

Após polêmicas declarações a respeito da vacina contra o novo coronavírus, a rapper Nicki Minaj, nascida em Trindade e Tobago, foi alvo de críticas por autoridades da Inglaterra. As informações são do jornal O Globo.

Na última segunda-feira, 13, a artista usou seu Twitter para informar que não foi compareceu a edição de 2021 do MET Gala, em Nova York, por não estar vacinada contra a Covid-19, o que era uma das exigências do evento.

"Eles querem que você se vacine para ir ao MET. Se eu me vacinar, não será pelo MET. Será quando eu sentir que pesquisei o suficiente (sobre o assunto)”, escreveu.

Além disso, Minaj também publicou uma desinformação sobre os efeitos colaterais do imunizante, afirmando que um amigo de seu primo tomou a vacina e teria ficado com os testículos inchados, causando impotência. A fala da rapper não foi confirmada por autoridades de saúde.

Em recente coletiva de imprensa, a postura de Nicki foi criticada pelo Primeiro-Ministro do Reino Unido, Boris Johnson e pelo médico britânico que atua como Diretor Médico da Inglaterra, Chris Whitty.

Na ocasião, Whitty afirmou que a fala a respeito dos efeitos colaterais é um mito e que a cantora “deveria se envergonhar”:

"Há uma série de mitos que circulam por aí, alguns claramente ridículos [...] Alguns são claramente para assustar as pessoas. Este é um deles”, afirmou.

Boris, disse que preferia receber informações sobre o coronavírus com a Dra. Nikki Kanani — diretora médica do NHS, na Inglaterra — e não com Nicki Minaj, como foi informado pela BBC.

Em entrevista para uma rádio, o ministro da Saúde britânico, Sajid Javid, pediu para que famosos tenham cuidado com as informações que espalham em meio à pandemia.