Notícias » Mundo

Níveis de CO2 na atmosfera são mais altos do que qualquer período dos últimos 23 milhões de anos, diz estudo

Segundo pesquisadores da Universidade da Louisiana, o aumento da taxa de dióxido de carbono é resultado direto da atividade humana

Fabio Previdelli Publicado em 04/06/2020, às 12h54

Imagem ilustrativa de uma indústria emitindo gases poluentes
Imagem ilustrativa de uma indústria emitindo gases poluentes - Pixabay

Segundo uma equipe de pesquisadores da Universidade da Louisiana, os níveis atuais de dióxido de carbono na atmosfera são os mais altos do que em qualquer período dos últimos 23 milhões de anos.

De acordo com o estudo, a grande quantidade de CO2 é resultado direto da atividade humana e estão flutuando a uma taxa nunca antes vista na linha do tempo geológica. A partir de uma nova técnica de medição de carbono, os pesquisadores conseguiram compreender um período de tempo mais abrangente do que o método tradicional de estudo permitia.

"Este novo estudo usou um novo método para concluir que os níveis atuais de dióxido de carbono (CO2) são realmente mais altos do que nos últimos 23 milhões de anos", declararam os autores da pesquisa. E essas pequenas mudanças nas taxas de carbono “podem ter um impacto imensurável nos ecossistemas, tanto no passado quanto hoje". 

Com isso, os autores do estudo sugerem que ações sejam tomadas o mais rápido possível para essa situação, que já é alarmante, não piore cada vez mais. Além do mais, a pesquisa, publicada na Geology, mostra que os ecossistemas e as temperaturas podem ser muito mais sensíveis até com as menores taxas de mudanças nos níveis de carbono.