Notícias » Brasil

Nível do rio Paraná baixa com a seca e revela cidade submersa desde a década de 1970

Em 2014, durante uma das piores crises hídricas no estado de São Paulo, o mesmo havia acontecido; entenda

Penélope Coelho Publicado em 06/10/2021, às 09h36

Ruína da antiga cidade de Rubineia
Ruína da antiga cidade de Rubineia - Divulgação/Tv Tem

De acordo com informações publicadas nesta quarta-feira, 6, pelo portal de notícias g1, em decorrência da seca no noroeste paulista, a estiagem prolongada fez com que o nível da água do rio Paraná baixasse consideravelmente, revelando ruínas de uma construção submersa.

Segundo informado na publicação, trata-se de colunas de concreto que eram usadas para apoiar o telhado de uma estação ferroviária, localizada em uma parte da cidade de Rubineia que foi inundada pela construção do reservatório da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, no interior de SP, na década de 1970.

Ruínas reveladas com a seca do rio / Crédito: Divulgação/Tv Tem

 

O secretário de Turismo de Rubineia, Evandro Santos, informou que a seca fez com que o rio Paraná recuasse cerca de 200 metros.

“Ainda existem de três a dois metros de água para chegar à plataforma de antiga estação. Ela ficava a 12 ou 13 metros de profundidade. Ou seja, o nível baixou bastante [...] A água está baixando cerca de 12 centímetros por dia”, afirmou Evandro.

De acordo com a reportagem, anteriormente, no ano de 2014, quando o estado de São Paulo enfrentou uma das piores crises hídricas de sua história, as ruínas também haviam aparecido.