Notícias » Iraque

No Irã, calor extremo faz com que pais coloquem crianças na geladeira

Com a temperatura acima dos 50ºC, os moradores estão tomando atitudes drásticas para aliviar o clima

Alana Sousa Publicado em 06/07/2021, às 12h40

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Abdulmomn Kadhim via Wikimedia Commons

O calor extremo no Irã está levando pais a tomarem atitudes radicais para tentar ‘refrescar seus filhos’. Com uma temperatura que bateu os 52ºC , a revista Exame revelou que muitos adultos estavam colocando crianças dentro de geladeiras para aliviar o clima quente na última semana.

Este foi o caso do morador da cidade de Al Hilla, Ali Karrar, que colocou seu bebê na geladeira por alguns minutos. Já Rahi Abdelhussein, de Diwaniya, levou para casa muitos cubos de gelos com o intuito de hidratar seus filhos.

O clima ficou ainda pior quando a energia acabou em todo o país, fazendo com que as geladeiras, ventiladores, e equipamentos de ar-condicionado não servissem para nada.

Em Basra, cidade do litoral, a umidade intensificou o calor, fazendo com que as autoridades decretassem um feriado prolongado para evitar que os moradores saíssem de casa.

Para o pesquisador Sajad Jiyad, a situação é mais caótica do que aparenta, sendo que no momento milhões de pessoas sem eletricidade buscam um culpado para a crise elétrica no país.

"O ministério da Eletricidade diz que 'é culpa do ministério do Petróleo', o Petróleo diz que 'é culpa da pasta de Economia', a Economia diz que 'é culpa do Irã', o Irã diz 'é culpa do governo iraquiano', o governo diz que 'é culpa do povo', o povo diz que 'é culpa dos políticos' e os políticos dizem que temos que lidar com isso", ironiza.