Notícias » Quênia

No Quênia, menina de 12 anos é obrigada a se casar duas vezes em um mês

Apesar de ilegal, a prática é comum em comunidades mais carentes no país ao leste da África

Caio Tortamano Publicado em 15/07/2020, às 14h33

Imagem ilustrativa de um ursinho rasgado
Imagem ilustrativa de um ursinho rasgado - Imagem de SamWilliamsPhoto por Pixabay

No Quênia, por mais que a lei não permita o casamento de pessoas com menos de 18 anos, autoridades do país resgataram uma menina que foi obrigada a se casar com dois homens mais velhos, em menos de um mês. O caso foi divulgado pela BBC.

Com apenas 12 anos de idade, a garota foi forçada pelo próprio pai a se unir com um homem de 51 anos. Depois de fugir do primeiro casamento arranjado, se casou com um homem de 35 anos, até ser resgatada por funcionários de uma ONG.

Depois de investigada, a história se mostrou ainda mais triste do que parece. Teriam sido oferecidas quatro vacas como dote para o homem de 51 anos se casar com a menina, ela, ao recusar, foi espancada pelos primos, e fugiu para se casar com o outro mais jovem.

Joshua Kaputah, da Associação de Paz do Condado de Narok, comentou o triste episódio: “O pai a entregou ao homem idoso para se casar. Ela não tinha opção a não ser se casar com o homem mais jovem”.

Autoridades ainda investigam o caso, e procuram saber do paradeiro do pai da garota e dos dois "noivos", que estão foragidos. A menina não teve a identidade revelada por questões legais.