Notícias » Brasil

No Rio de Janeiro, fotógrafo é morto após reclamar de barulho de som alto

Thiago Freitas de Souza chegou a ser socorrido no último sábado, 15, contudo, não resistiu

Redação Publicado em 17/05/2021, às 10h25

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Imagem de Free-Photos por Pixabay

No Rio de Janeiro um tétrico caso chamou atenção dos cariocas. Na comunidade de Santo Cristo, localizada em Niterói, o fotógrafo Thiago Freitas de Souza, que tinha 32 anos, faleceu após ser baleado no quintal de casa.

Conforme repercutido pelo Estadão, atualmente a Delegacia de Homicídio de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí investiga o caso com o objetivo de descobrir quem foi responsável pela morte de Thiago.

O caso

O rapaz, que morava com a esposa e a filha - que tem 5 anos -, reclamou do volume alto emitido pelo aparelho de som dos vizinhos. Isso porque o barulho havia despertado a garota às 6 horas do último sábado, 15. Ao chamar atenção pela segunda vez sobre o barulho, Thiago acabou sendo baleado.

Até o momento, conforme apurado por autoridades através de vizinhos, os responsáveis pelo som alto seriam traficantes. Thiago foi levado ao hospital estadual Azevedo Lima, às 7h55, e foi submetido a uma cirurgia, entretanto, não resistiu.

Após o triste episódio, Souza será enterrado nesta segunda-feira, 17, no cemitério da Arquiconfraria Nossa Senhora da Conceição, localizado em Niterói.