Notícias » Brasil

No Twitter, Felipe Neto revela que foi intimado após chamar Bolsonaro de 'genocida'

Felipe compartilhou o caso com o público na tarde desta segunda-feira, 15

Redação Publicado em 15/03/2021, às 20h10

O influencer em vídeo da plataforma Youtube
O influencer em vídeo da plataforma Youtube - Divulgação/Youtube/Felipe Neto

Na tarde desta segunda-feira, 15, o nome do Youtuber Felipe Neto se tornou um dos assuntos mais comentados da rede social Twitter. Isso porque Felipe compartilhou com o público que foi intimado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro após chamar o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de genocida. 

A ação foi movida pelo filho do presidente, o vereador do Republicanos, Carlos Bolsonaro. Anteriormente, ele já havia afirmado que denunciaria tanto Felipe quanto a atriz Bruna Marquezine por difamação com Jair Bolsonaro. As informações foram repercutidas pelo site AnaMaria, parceiro do portal Aventuras na História.

"Um carro da polícia acaba de vir na minha casa. Trouxeram intimação para que eu compareça e responda por crime contra segurança nacional porque chamei Jair Bolsonaro de genocida. Jair Bolsonaro de genocida. Carlos Bolsonaro foi no mesmo delegado que me indiciou por corrupção de menores. Sim, é isso mesmo", explicou o youtuber em sua conta oficial. "A clara tentativa de silenciamento se dá pela intimidação. Eles querem que eu tenha medo, que eu tema o poder dos governantes. Já disse e repito: um governo deve temer seu povo, NUNCA o contrário. Carlos Bolsonaro, você não me assusta com seu autoritarismo. Não vai me calar".

Em seguida, Felipe explicou o que o motivou a chamar Jair Bolsonaro de ‘genocida'. "Minha atribuição do termo 'genocida' ao Presidente se dá pela sua nítida ausência de política de saúde pública no meio da pandemia, o que contribuiu diretamente para milhares de mortes de brasileiros. Uma crítica política não pode ser silenciada jamais!".

Já no final do caso revelado na rede social, Neto reforçou que não deixará de criticar o que o Governo fizer de errado.