Notícias » Natureza

No Vietnã, pesquisadores encontram rara cobra que troca de cor

"A espécie tem aparência bastante única", explicou um dos profissionais envolvidos na descoberta

Redação Publicado em 10/12/2020, às 15h16

A impressionante pele da cobra
A impressionante pele da cobra - Divulgação/American Society of Ichthyologists and Herpetologists

No Vietnã, pesquisadores fizeram uma descoberta inacreditável numa reserva natural localizada em Ha Giang. Na rica paisagem natural que compõe o local, os profissionais se depararam com uma rara cobra que muda de cor.

A informação foi divulgada na última segunda-feira através do veículo científico Copeia, contudo, o encontro com o curioso animal se deu, na verdade, em 2019.

A experiência vivida pelos pesquisadores envolve uma cobra ‘furta-cor’. Ela recebe o nome pois quando está diante de exposição da luz, exibe diferentes cores. Englobando o gênero Achalinus, a cobra chama atenção por ter ‘escamas ímpares’, que são capazes de se espalhar através do corpo.

A pele da cobra em diferentes estágios /Crédito - Divulgação/American Society of Ichthyologists and Herpetologists

 

Durante o episódio divulgado pela revista, o que surpreendeu os profissionais foi o revezamento entre tons de verde e azul. "Aquele foi um momento realmente eletrizante. A espécie tem aparência bastante única. Tão única, na verdade, que não identificamos imediatamente o que era”, compartilhoy Aryeh Miller, um dos pesquisadores que vivenciou a experiência.

Por ser rara, pesquisadores não têm muitas informações a respeito de serpentes como essa. "Em 22 anos supervisionando répteis no Vietnã, eu conheci apenas seis cobras de escamas incomuns. Esse é um dos grupos de répteis menos estudados", explicou Truong Nguyen, vice-diretor do Instituto de Recursos para a Ecologia e Biologia da Academia de Ciência e Tecnologia do Vietnã.

Assim, o time que encontrou o animal tem como objetivo analisar a cobra. Com isso, a comunidade cientifica poderá entender como a espécie vive, reproduz e principalmente como sobrevive. Em seguida, ela será devolvida a natureza.