Notícias » Crimes

Nos EUA, jovem utiliza auxílio emergencial para comprar diamantes

Além das pedras preciosa, a suposta empreendedora é acusada de usar o dinheiro público para fazer compras em marcas de luxo

Pamela Malva Publicado em 27/02/2021, às 09h00 - Atualizado às 09h02

Imagem meramente ilustrativa de anel de diamante
Imagem meramente ilustrativa de anel de diamante - Divulgação/Pixabay

Durante a pandemia do Coronavírus, uma expressiva crise econômica preocupou donos de pequenos negócios em todo o mundo. Nos Estados Unidos, contudo, uma suposta empresária utilizou fundos de auxílio emergencial para comprar diamantes.

Segundo documentos adquiridos pela CNN, a jovem Jasmine Johnnae Clifton, de 24 anos, pediu ajuda do governo norte-americano no dia 24 de julho de 2020. O problema é que sua loja de roupas online, a Jazzy Jas LLC, deixou de existir em setembro de 2019.

No total, a moradora da Carolina do Norte recebeu um empréstimo de US$ 149 mil do Programa de Empréstimo para Danos Econômicos por Desastres, previsto na Lei Cares, garantido pela Small Business Administration (SBA). Grande parte desse valor, segundo as investigações, teria sido gasto na Louis Vuitton, IKEA e em lojas de diamantes.

Agora, de acordo com o Ministério Público do estado onde mora, Jasmine está sendo acusada de fraude. Caso seja considerada culpada, a jovem pode ser condenada a até 30 anos de prisão por cada acusação, além de arcar com US$ 1,2 milhão em multas.