Notícias » Estados Unidos

Nos EUA, moradores recebem sementes chinesas misteriosas sem nenhuma explicação

Em um momento de tensão entre os dois países, autoridades norte-americanas emitem alerta

Penélope Coelho Publicado em 28/07/2020, às 10h21

Fotografia das sementes
Fotografia das sementes - Divulgação/Departamento de Agricultura de Washington

Nas últimas semanas, a China e os Estados Unidos passam por um período de tensão constante, após o fechamento de consulados nos dois países. Agora, um mistério ainda sem solução adiciona mais um capítulo nessa história.

Nos últimos dias, cidadãos norte-americanos afirmaram que sem ao menos terem feito o pedido, receberam pacotes vindos da China com um conteúdo no mínimo peculiar: sementes misteriosas. As informações são do portal de notícias UOL.

Em decorrência desse momento complicado, autoridades de quatro estados norte-americanos emitiram um comunicado de alerta sobre a situação. Em Washington, Louisiana, Kansas e Virginia, os departamentos de agricultura confirmaram o recebimento dessa mercadoria por parte dos moradores.

Comunicado de alerta

De acordo com autoridades do Kansas, alguns desses pacotes aparentavam ser de joias ou bijuterias, mas em seu interior constavam apenas as sementes. Para os norte-americanos que receberam essa encomenda estranha, os policiais pediram cautela e levantaram a possibilidade de que o conteúdo seja perigoso.

"As sementes não solicitadas podem ser invasivas, introduzir doenças nas plantas locais ou prejudicar a pecuária", diz o comunicado do Departamento de Agricultura de Washington.

Para quem recebeu as sementes, o governo ainda orientou que elas não sejam plantadas, mas, que ainda não sejam jogadas fora — já que podem servir como evidência futuramente.

Esse enigma vem causando discussão ao redor do país, em Ohio as autoridades levantaram a hipótese de que as sementes sejam na verdade uma espécie de golpe para aumentar a visibilidade de vendas on-line, uma vez que o consumidor faz comentários positivos sobre os produtos oferecidos, fingindo se tratar de uma encomenda real. Contudo, nenhuma teoria foi confirmada e a polícia continua investigando o caso.