Notícias » EUA

Nos EUA, pilotos fazem primeira tentativa de troca de aeronaves em movimento

O episódio se deu no estado do Arizona, durante evento

Redação Publicado em 25/04/2022, às 13h35

Imagem do acidente
Imagem do acidente - Divulgação / vídeo / Youtube / Creative Space Media

Os primos Andy Farrington e Luke Aikins, pilotos membros da Red Bull Air Force, tentaram trocar de aviões durante voo em evento ocorrido no último domingo, 24, no estado do Arizona, EUA. Na ocasião, uma das aeronaves acabou caindo.

O voo fazia parte de uma apresentação do projeto "Plane Swap", organizado pela marca austríaca. Os dois primos estavam a 4,3 mil metros de altura, a uma velocidade de 225 km/h, quando ativaram o piloto automático e pularam para trocar de avião, conforme informou o portal de notícias UOL. 

A 4 mil metros de altitude, a façanha foi parcialmente realizada quando um piloto trocou de avião com sucesso e pousou a aeronave no deserto do Arizona, nos Estados Unidos, e o outro saltou de paraquedas para um pouso seguro.

"Ultrapassamos os limites e provamos que é possível: nós pousamos em segurança, os aviões pousaram em segurança, todos os protocolos funcionaram conforme o esperado", avalia Aikins, piloto de avião e helicóptero que idealizou a ação.

No entanto, a aeronave que era conduzida por Luke apresentou instabilidade, de modo que começou a girar e descer em queda livre.

Por essa razão, Andy, que estava no meio do salto, teve abrir um paraquedas e realizar um pouso de emergência. Ele, que não teve ferimentos, foi resgatado imediatamente por um helicóptero.

Manobra foi planejada

Os primos disseram, após o evento, que planejaram a manobra e que não imaginavam que ela poderia dar errado.

"Em vez de parar no ângulo de 90 graus, o avião continuou caindo. Não sei o que aconteceu", disse Andy. "Fizemos 200 horas de testes de voo, mas nunca tivemos nada nem remotamente parecido com isso. Ele só continuou caindo", acrescentou Luke.

Em nota, a FAA (Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos) declarou que irá investigar o incidente, uma vez que a troca de aviões não teria sido permitida.