Notícias » México

Descoberto templo para o deus asteca “Lorde Esfolado”, que vestia pele humana

Vítimas tinham suas peles retiradas e enterradas no templo durante sacríficos para a divindade

Alana Sousa Publicado em 03/01/2019, às 15h36 - Atualizado às 16h51

Um entalhe em forma de caveira e um baú de pedra representando o Lorde Esfolado
Um entalhe em forma de caveira e um baú de pedra representando o Lorde Esfolado - Reprodução

Foi descoberto em Puebla, no México, o primeiro templo dedicado ao deus pré-hispânico Xipe Totec, também conhecido como Lorde Esfolado.

O templo foi construído pelas Popolocas entre 1000 e 1260 d.C., em um complexo conhecido como Ndachjian-Tehuacan. O Instituto Nacional de Antropologia e História do México está otimista com a descoberta porque trata-se de um templo inteiro, não apenas representações já encontradas em outras culturas. Entre os itens encontrados pelos arqueólogos estão dois entalhes em forma de caveira e um tronco de pedra representando o deus Xipe Totec.

O sítio arqueológico Ndachjian-Tehuacan em Puebla, no México Reprodução

Lorde Esfolado era visto como o deus da primavera, dos vegetais e também da morte. Representado com um rosto inchado, olhos fundos e lábios duplos. Seu corpo é todo pintado de amarelo e bronze. Está sempre vestindo a pele de uma de suas vítimas de sacrifício, com as mãos esfoladas penduradas em seus pulsos.

Ilustração de como seria o Lorde Esfolado Reprodução/Pinterest

Os sacerdotes adoravam Xipe Totec, e realizavam sacrifícios para a divindade. As vítimas sacrificadas, eram esfoladas em imitação simbólica da regeneração de plantas e sementes, depois suas peles eram tingidas de amarelo. A cerimônia ainda contava com danças, e homens jovens tinham que usar as peles por 20 dias, até que estivessem apodrecendo e prontas para ser enterradas no templo do deus.

"O ritual era visto como uma maneira de garantir a fertilidade e a regeneração”, disse a equipe de arqueólogos em entrevista ao Associated Press.