Notícias » Achados

Fóssil de cabeça de lobo gigante de 40 mil anos é encontrado na Rússia

Um morador russo encontrou a cabeça decepada, do período Pleistoceno, próxima ao rio Tirekhtyakh

André Nogueira Publicado em 11/06/2019, às 13h00 - Atualizado às 15h30

Lobo gigante
Divulgação

O cidadão russo, Pavel Efimov, caminhava pela margem do rio Tirekhtyakh, na República de Yakutyia, interior da Rússia, quando se deparou com um achado singular. Em meio ao gelo, Efimov encontrou uma gigantesca cabeça de lobo, congelado há milhares de anos.

Devido o gelo, a cabeça está extremamente bem preservada, apresentando ainda pelagem, presas e pele. O fóssil mede cerca de 40 cm, a metade do tamanho do corpo de um lobo adulto atual, que inteiro pode medir até 86 cm.

Efimov retirou o achado e o encaminhou aos cientistas da região, que dataram o espécime de mais de 40 mil anos atrás, provavelmente do fim do Pleistoceno. Segundo a análise, o lobo já era plenamente adulto e formado, tendo entre 2 e 4 anos de vida quando morreu.

Crédito: Albert Protopopov

 

A descoberta é significativa, pois são os primeiros restos conhecidos bem preservados de um lobo adulto desta espécie do Pleistoceno. Antes, já teria sido encontrado um filhote mumificado de lobo, que teria vivido há 50 mil anos, no Canadá.

O espécime encontrado será usado em pesquisas do Museu Sueco de História Natural, que analisará comparativamente seu DNA com o dos lobos modernos.