Black Friday Amazon 2021
Notícias » Paleontologia

Nova espécie de caranguejo do Cretáceo é identificada a partir de fóssil único

Fóssil surpreendeu cientistas por ter mantido todas a estruturas do animal preservadas

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 26/10/2021, às 13h27

Montagem mostrando fóssil do caranguejo, e uma ilustração representando-o em vida
Montagem mostrando fóssil do caranguejo, e uma ilustração representando-o em vida - Divulgação/ Lida King/ Javier Luque

Um caranguejo fossilizado em âmbar foi determinado como o primeiro de sua espécie a já ser encontrado pelos cientistas. O que é ainda mais empolgante é que o exemplar está em um impressionante estado de preservação.  

"É o animal inteiro, ao ponto de não faltar um único fio de cabelo nas pernas ou na boca, o que é de explodir a mente", afirmou Javier Luque, co-autor do artigo que examinou o fóssil, em uma conversa com o LiveScience. 

O invertebrado datado do período Cretáceo foi encontrado em 2015 em Mianmar, porém o estudo que o analisou apenas foi publicado na última quarta-feira, 20, na revista Science Advances. 

A nova espécie, que possui apenas 2 milímetros de diâmetro, foi nomeada pelos pesquisadores de Cretaspara athanata, e é possívelmente um dos primeiros tipos de caranguejo a habitar a água doce

Outro detalhe interessante a respeito da descoberta é que, embora seja comum encontrar animais pequenos presos em âmbar, que é uma substância formada a partir da resina produzida por certas árvores, a maioria destes é terrestre.

O caranguejo, por sua vez, passa a maior parte da vida em ambientes aquáticos, de forma que é um golpe de sorte que este tenha sido fossilizado como foi.